Feb

Sinopse: A história, spin-off dos X-Men, acompanha a vida de David Haller (Dan Stevens), filho do Professor Charles Xavier, o fundador do grupo X-Men. Vítima de um ataque terrorista, do qual ele foi o único sobrevivente, David começou a sentir a manifestação de seus poderes telepáticos. Diagnosticado como esquizofrênico, ele foi submetido a diversos tratamentos psiquiátricos ao longo dos anos. Mas os tratamentos apenas pioraram sua situação, fazendo com que ele começasse a manifestar múltiplas personalidades, sendo que cada uma, passou a controlar diferentes aspectos de seus poderes psíquicos. Cansado de tentar recuperar sua sanidade e, sentindo-se perseguido, David conhece uma mulher que sofre do mesmo problema. Isto faz com que ele comece a acreditar que as vozes que escuta e as visões que tem, podem ser reais.

1ª Temporada (RMVB Legendado)

S01E01 – Chapter 1 -> UploadedFileCyber
S01E02 – Chapter 2 -> UploadedFileCyber
S01E03 – Chapter 3 -> UploadedFileCyber
S01E04 – Chapter 4 -> UploadedFileCyberUploadRocketBigFileUploadingKatFile
S01E05 – Chapter 5 -> UploadedFileCyberUploadRocketBigFileUploadingKatFile
S01E06 – Chapter 6 -> UploadedFileCyberUploadRocketBigFileUploadingKatFileCloudyFilesSupraFiles
S01E07 – Chapter 7 -> UploadedFileCyberUploadRocketBigFileUploadingKatFileCloudyFilesSupraFiles
S01E08 – Chapter 8 (Season Finale) -> UploadedFileCyberUploadRocketBigFileKatFileRockFileUploadBankOwnDrives

Categoria: Legion, Series
7 Comentários:
  1. Luis says:

    Uma obra-prima e um show de criatividade. É uma pena que dificilmente fará muito sucesso, porque o estilo e o tema é mais adulto do que o normal. Para quem acha que não há ligação com X-Men (quadrinho e filme), pode assistir tranquilo porque há uma grande ligação (muito inteligente).

  2. Danny Marks says:

    ADVERTÊNCIA: Legião não é um personagem de “Histórias de Heróis” comuns. Na verdade ele se encaixa melhor nas histórias do estilo Cyberpunk, mais especificamente aquelas idealizadas e produzidas pelo Mago Cyberpunk Phillip K. Dick. Para quem conhece o estilo, sabe que não existe exatamente um herói ou um vilão nessas histórias que mais parecem manifestações de um deus insano em uma overdose de alucinógenos.
    A desconstrução dos limites é justamente a base dessas histórias, o questionamento do que é racional ou insano, o que é a realidade ou delírio, o que é bem ou mal, o que motiva as pessoas e até onde elas são capazes de ir para conseguir isso?
    Não é o tipo de literatura que agrade a todos, mesmo entre os fãs há divergências, até porque o estilo não nasceu para agradar, mas para criar questionamentos profundos e derrubar pilares.
    O que poderia ser questionado é a qualidade com que o roteiro é desenvolvido dentro dessa proposta, a qualidade da interpretação dos personagens pelos atores, e nesse quesito tenho que dizer, são ótimos.
    Portanto, para aqueles que não gostam ou não conhecem o estilo, cuidado. Recomendo coisas mais leves, como um William Gibson (Neuromancer), ou adaptações menos brutais como Matrix, Blade Runner, Johnny Mnemonic, Homem Duplo (este já começando a pesar), etc, antes de tentarem acompanhar este seriado. Provavelmente vão ter que rever alguns capitulos ou vê-los em maratona para poderem entender melhor as conexões que não são imediatas, não são diretas, não são fáceis de serem vistas.
    Mas aqueles que gostam do estilo e entendem os nuances da coisa, então é uma VIAGEM!!!

    Espero ter ajudado. 🙂

    • Adelmo says:

      Realmente a série é uma “viagem” muito bem vinda, mas por estar fora dos “padrões” esperados em uma série com a marca Marvel, não espero ser duradoura. O importante é curtir enquanto der.

      Ps. Tenho e já vi várias vezes os filmes que você cita, assista EraserHead de David Lynch, caso ja não tenha visto, esse sim, uma viagem bizarra.

      Abraço

  3. Ulrich says:

    Pessoal, eu adoro seriados e principalmente de heróis, mas este seriado é muito ruim. Tedioso e confuso. Uma pena!

  4. Thiago says:

    Conheço o personagem, mas sua série é chata demais.

  5. Adelmo says:

    Sempre considerei Legião um personagem subaproveitado dentro do universo Marvel. Sendo um mutante nível ômega, com poderes variados que se equiparam aos maiores telecinéticos ou telepatas da editora, possui ainda dons semelhantes aos de Franklin Richards, quase impossíveis ou improváveis de serem utilizados em uma série de televisão que depende unicamente de audiência para sobreviver.

    Série, que por sua vez, não é de toda ruim, mas também não vejo como sendo uma das melhores adaptações de um personagem de HQ’s…

    Assisti aos 2 primeiros episódios, achei até interessante, no mínimo me despertou a curiosidade em assistir aos próximos capítulos. Continuarei acompanhando, pelo menos por enquanto.

Deixe sua opiniao:

(não será publicado)
Mensagem

Atualizações

Séries Atuais

Séries Encerradas/Canceladas